12/05/2023

Tecnologias de adsorção

A água é um recurso natural essencial para a vida e para diversas atividades humanas, como agricultura, indústria e consumo humano.

No entanto, a disponibilidade de água limpa e segura é limitada e está ameaçada por diversos fatores, como poluição, desmatamento e mudanças climáticas.

Por isso, é fundamental que a água seja tratada antes de ser utilizada, a fim de remover impurezas e substâncias nocivas à saúde e ao meio ambiente.

Entre as tecnologias utilizadas para o tratamento de água, destaca-se a adsorção, que consiste na remoção de contaminantes da água por meio da sua adesão a uma superfície sólida.

A tecnologia de adsorção apresenta diversas vantagens em relação a outros processos de tratamento de água. Ela é capaz de remover uma ampla variedade de compostos orgânicos e inorgânicos, incluindo poluentes emergentes, que são compostos químicos que não são atualmente regulamentados, mas que apresentam potencial de risco à saúde humana e ao meio ambiente.

Além disso, a tecnologia de adsorção é uma opção mais econômica do que outros processos de tratamento de água, uma vez que os materiais adsorventes podem ser regenerados e reutilizados diversas vezes antes de serem descartados. Isso significa que o custo do processo de adsorção é relativamente baixo, o que o torna uma opção viável para empresas e municípios que precisam tratar grandes volumes de água.

Existem diferentes tipos de tecnologias e processos de adsorção utilizados no tratamento de água, que serão abordados neste artigo.

Tecnologias de adsorção

A adsorção pode ser realizada por meio de diferentes tipos de materiais adsorventes, sendo os mais comuns o carvão ativado, as zeólitas e as resinas de troca iônica.

O carvão ativado é um material poroso com grande área superficial, que apresenta propriedades de adsorção devido à sua estrutura química e à sua capacidade de atrair moléculas poluentes. Ele é utilizado no tratamento de água para remoção de compostos orgânicos voláteis (COVs), como clorofórmio, benzeno e tricloroetileno, e de compostos orgânicos não voláteis, como fenóis e hidrocarbonetos aromáticos.

As zeólitas são materiais cristalinos porosos que apresentam alta afinidade por moléculas poluentes, como metais pesados e íons amônio. Elas são utilizadas no tratamento de água para remoção de metais pesados, como chumbo, cádmio e mercúrio, e de compostos orgânicos, como fenóis, ácidos carboxílicos e hidrocarbonetos aromáticos.

As resinas de troca iônica são materiais sintéticos que possuem grupos funcionais capazes de trocar íons com a solução aquosa. Elas são utilizadas no tratamento de água para remoção de íons indesejáveis, como cálcio, magnésio, ferro e manganês, que podem causar incrustações e corrosões em tubulações e equipamentos.

Processos de adsorção

A adsorção pode ser realizada por meio de diferentes processos, como o processo em batelada, o processo em coluna de adsorção e o processo de adsorção em leito fluidizado.

No processo em batelada, a água é colocada em contato com o material adsorvente em um recipiente fechado e agitado, a fim de permitir a adsorção dos contaminantes. Após um período de tempo determinado, a água é separada do material adsorvente por filtração ou decantação. Esse processo é utilizado em pequenas escalas e em situações em que se requer uma rápida remoção de contaminantes.

No processo em coluna de adsorção, a água é passada através de uma coluna contendo o material adsorvente, que retém os contaminantes presentes na água. Esse processo é utilizado em larga escala e apresenta maior eficiência que o processo em batelada, pois permite uma maior utilização do material adsorvente e maior controle das condições de operação.

O processo de adsorção em leito fluidizado é uma variação do processo em coluna de adsorção, em que o material adsorvente é mantido em suspensão em um fluxo de água. Esse processo é utilizado em larga escala e apresenta maior eficiência que o processo em coluna de adsorção, pois permite uma maior utilização do material adsorvente e maior controle das condições de operação.

Conclusão

A adsorção é uma tecnologia amplamente utilizada no tratamento de água, devido à sua capacidade de remover uma ampla variedade de contaminantes presentes na água. Existem diferentes tipos de materiais adsorventes e processos de adsorção disponíveis, que podem ser escolhidos de acordo com as características dos contaminantes presentes na água e as condições de operação do sistema de tratamento.

No entanto, é importante ressaltar que a adsorção não é capaz de remover todos os contaminantes presentes na água e que outros processos de tratamento, como a filtração e a desinfecção, também são necessários para garantir a qualidade e segurança da água tratada. Por isso, é fundamental que o tratamento de água seja realizado de forma integrada e com a utilização de diferentes tecnologias e processos de tratamento.